Última hora

Última hora

Oposição junta-se aos protestos contra governo

Em leitura:

Oposição junta-se aos protestos contra governo

Oposição junta-se aos protestos contra governo
Tamanho do texto Aa Aa

É a primeira grande manifestação contra a política do governo desde a chegada de Silvio Berlusconi chegou ao poder, em Abril último.

Estudantes e professores continuam assim os protestos contra a reforma educativa desta vez apoiados pelo líder da oposição, Valter Beltroni que lançou o apelo a toda a sociedade civil.

Depois das ruidosas manifestações dos últimos dias em toda a Itália, os universitários optaram por continuar os protestos com novas iniciativas como ter aulas na rua, para este protesto vieram de todos os pontos do país :” Vim de Capusso, na província de Bari, queremos justiça social, exigimos que não ajudem apenas os bancos mas também as pessoas que tem necessidade de melhorar as suas vidas”, reclama um manifestante.

“Eu estou aqui para protestar não contra um homem mas contra um partido politico que diaboliza a democracia”, afirma outro. A reforma prevê a supressão de até 120.000 postos de trabalho, entre professores e pessoal não docente, e um corte de 8.000 milhões de euros nos orçamentos para as Universidades. A indignação dos estudantes aumentou depois do chefe do governo, Silvio Berlusconi, ter afirmado em Pequim, onde se encontra em visita oficial, que muitas das manifestações dos alunos eram organizadas «pela extrema esquerda».