Última hora

Última hora

Oposição de esquerda junta-se a movimento de contestação a Berlusconi

Em leitura:

Oposição de esquerda junta-se a movimento de contestação a Berlusconi

Tamanho do texto Aa Aa

Está relançado o movimento de contestação ao governo de Silvio Berlusconi. Roma encheu-se no Sábado com milhares de manifestantes contra a política do governo. Dois milhões e meio de pessoas segundo o líder da oposição, Walter Veltroni.

A polícia afirma que os manifestantes eram apenas 200 mil. Perante a audiência, Veltroni adaptou o slogan de Barack Obama. “As coisas podem mudar. As coisas vão mudar. Não há resignação que não possa ser substituída pela esperança. Uma outra Itália é possível. Vamos construí-la juntos”.

Ao longe, desde a cimeira UE/Ásia onde esteve presente, “Il Cavalieri” minimizou a demonstração de força da oposição e prometeu manter a linha governativa. “Isto não vai alterar nem o governo nem as suas acções. Foi uma manifestação organizada pela esquerda, para a esquerda e que revela as suas divisões. O único objectivo que teve foi opor-se ao governo, a todo o governo”.

A oposição do Partido Democrático de Walter Veltroni, mostrou uma forte capacidade de mobilização para contestar nomeadamente a reforma educativa em curso, mas nas sondagens Berlusconi continua a ser rei e senhor com uma popularidade a rondar os 60%.