Última hora

Última hora

Refém político das FARC escapa-se com ajuda de guerrilheiro

Em leitura:

Refém político das FARC escapa-se com ajuda de guerrilheiro

Tamanho do texto Aa Aa

A guerrilha colombiana das FARC deixa escapar mais um refém político. O deputado Oscar Lizcano, sequestrado há 8 anos, chegou hoje à cidade de Cali, depois de ter fugido dos seus raptores, na companhia de um desertor da guerrilha.

Os dois homens terão deambulado na selva durante três dias antes de se cruzarem com um destacamento do exército colombiano.

Bogotá atribui a deserção à pressão militar crescente sobre os rebeldes.

Recebido pelo ministro da Defesa, o ex-refém Oscar Lizcano agradeceu ao seu libertador, “por ter tido a coragem de se escapar com um homem doente e velho”, agradecendo também ao exército colombiano.

O guerrilheiro desertor, responsável pela guarda do refém vai ser transferido para França, cujas autoridades afirmaram estar prontas a acolher todos os combatentes que abandonem as armas.

O presidente Alvaro Uribe autorizou a partida e o pagamento de um resgate ao guerrilheiro, sublinhando que permanecerá aindas alguns dias nas mãos dos militares.

O governo francês informou-me que está pronto a receberrer Isaza no país com a sua companheira que abandonou a guerrilha há 4 meses.

Três meses após a libertação de Ingrid Betancourt, a fuga de Lizcano revela para Bogotá uma guerrilha cada vez mais enfraquecida e isolada, depois da morte dos seus principais comandantes.

Cerca de 700 reféns encontram-se ainda nas mãos dos combatentes, 28 dos quais são personalidades políticas.

Face à recusa de Uribe em negociar um acordo de paz, os analistas não descartam a possibilidade das FARC reagirem de forma violenta a esta fuga.