Última hora

Última hora

McCain e Palin denunciam concentração de poderes nos democratas

Em leitura:

McCain e Palin denunciam concentração de poderes nos democratas

Tamanho do texto Aa Aa

A uma semana das presidenciais e em desvantagem nas sondagens, a campanha republicana tenta assustar o público norte-americano com uma eventual “concentração de poderes” nas mãos dos democratas.

John McCain rodeou-se de conselheiros económicos para um comício no Ohio, Estado essencial para a vitória de todos os presidentes republicanos.

Classificando Barack Obama como “a pessoa mais liberal de sempre” a concorrer à Casa Branca, o candidato republicano disse que a eleição do rival deixaria os destinos do país – juntamente com a presidente da Câmara dos Representantes Nancy Pelosi e o líder democrata no Senado Harry Reid – a cargo de “um trio perigoso”.

A condenação do senador veterano do Alaska Ted Stevens num caso de corrupção, prejudica ainda mais as aspirações dos republicanos.

A número “dois” de McCain, Sarah Palin, alertou os apoiantes contra um “monopólio de poder” democrata, quando as sondagens oferecem aos rivais não só as presidenciais, como a maioria absoluta no Congresso.