Última hora

Última hora

Atentado da ETA em Pamplona, depois de anúncio de desmantelamento do "Comando Navarra" pelo governo

Em leitura:

Atentado da ETA em Pamplona, depois de anúncio de desmantelamento do "Comando Navarra" pelo governo

Tamanho do texto Aa Aa

Pelo menos duas dezenas de pessoas ficaram feridas no último atentado da ETA. Um carro armadilhado explodiu a meio da manhã num campo universitário de Pamplona, em Navarra.

O atentado foi precedido de uma chamada telefónica efectuada a partir de Victória, também em Navarra, que anunciou a explosão de um engenho num aumtomóvel numa universidade, sem especificar qual.

O ataque terrorista surge 48 horas depois de te rem sido detidos quatro alegados membros da ETA.

Um estudante conta o que viu: estava à entrada da universidade com uns colegas e ouviu um barulho enorme, o edifício tremeu, toda a gente ficou com medo e saíu a correr. Viram uma grande coluna de fumo e o carro a arder e aperceberam-se que se tratava de uma vitura armadilhada.

O fogo propagou-se rapidamente a outros automóveis no parque de estacionamento onde tudo aconteceu e onde centenas de pessoas passam todos os dias.

De acordo com o executivo espanhol, por sorte não houve vítimas mortais. O atentado poderá ser uma resposta ao ministro espanhol do Interior que há dois dias anunciou o desmantelamento do comando Navarra, na sequência de quatro detenções e a apreensão de material explosivo, armas e munições.

A Universidade de Navarra é assumidamente católica, fundada pelo mentor do Opus Dei e já foi alvo de ataques da ETA pelo menos cinco vezes.

A última vez foi em 2002 e um carro armadilhado explodiu no mesmo parque de estacionamento. Três pessoas ficaram feridas.