Última hora

Última hora

Greve geral contra reforma do ensino em Itália

Em leitura:

Greve geral contra reforma do ensino em Itália

Tamanho do texto Aa Aa

O sector do ensino em Itália assiste hoje a uma greve geral em protesto contra a reforma da Educação.

As manifestações prolongam-se há vários dias nas principais cidades do país.

O polémico decreto governamental foi aprovado esta quarta-feira por 162 senadores contra 134.

A reforma prevê um corte de oito mil milhões de euros no orçamento escolar, nomeadamente através da redução do número de professores e das horas de aulas semanais.

As disposições aprovadas ontem apenas dizem respeito ao ensino primário, mas o Governo de Silvio Berlusconi também é criticado por estudantes e professores do ensino secundário e universitário, para os quais estão previstos importantes cortes orçamentais.

O líder do Partido Democrático, Walter Veltroni, anunciou que a principal formação da oposição vai “promover um referendo” para abolir a reforma, apelando à participação de todos no que classificou de uma “grande batalha cívica”.

Os protestos degeneraram ontem em violência na praça Navona, em Roma.

A curta distância do Senado, onde o projecto era submetido a voto, vários manifestantes envolveram-se em confrontos com militantes da extrema-direita. Três estudantes e um polícia ficaram feridos.