Última hora

Última hora

McCain dispara em todas as direcções

Em leitura:

McCain dispara em todas as direcções

Tamanho do texto Aa Aa

O contra-ataque dos republicanos ao “spot” televisivo de Obama não tardou. John McCain recorreu à ironia para falar do assunto:

“Esta noite, assistimos à performance televisiva info-comercial do meu rival. Normalmente só a chuva ou Deus podem adiar a transmissão da Liga de basebol, mas as televisões devem ter pensado que a publi-reportagem de Obama era algo desse tipo”.

De Palm Beach a Tampa, o candidato republicano centrou ontem os esforços na Florida, um dos estados cruciais para o escrutínio.

O discurso acaba por se repetir, alternando os ataques à política económica e à inexperiência do rival.

Em Tampa, John McCain afirmou:

“A questão é de saber se este homem tem a capacidade para proteger a América de bin Laden, da al-Qaida ou de outras grandes ameaças mundiais. Ainda não deu razões para responder afirmativamente”.

A seis dias das presidenciais, é um John McCain em desvantagem nas sondagens que se desloca ao Ohio. Mais um estado crucial, um estado onde a corrida é renhida, onde uma parte da população deseja mudança e votará Obama, e onde a outra parte rejeita o que consideram ser um candidato negro com tendências socialistas.

É o caso de Randy Polhman, habitante de Delphos, no Ohio rural. Randy vai mais longe, acredita que Obama é muçulmano e afirma que é contra alguém que poderá tentar impôr as suas crenças. Mesmo o amigo de Randy, um democrata, garante que não tem confiança em Obama. Desconfiança reiterada também por Randy.

Nesta parte do Ohio, ultra-conservadora e cristã, a escolha faz-se sem surpresas.