Última hora

Última hora

Congo: 50 mil deslocados sob a ameaça de epidemias

Em leitura:

Congo: 50 mil deslocados sob a ameaça de epidemias

Tamanho do texto Aa Aa

50 mil pessoas foram atiradas para as ruas pelos combates no leste da República Democrática do Congo. Deslocados que, segundo a UNICEF, estão agora ameaçados por epidemias de cólera e de sarampo.

Dezenas deles voltaram à estrada que liga Goma a Kibumba, para fazer o caminho inverso que, nos últimos dias, os tinha levado até à capital da província do Kivu-Norte.

“As condições de vida em Goma tornaram-se muito más. Não podíamos continuar a viver ali. É por isso que estamos a regressar”, explica um deslocado. “Deixámos o lugar para onde tínhamos fugido, porque havia falta de comida e de água. Dormimos ao relento e vimos mulheres darem à luz sem cuidados médicos. É por isso que estamos a regressar”, acrescenta outro.

Campos de deslocados situados perto de Rutshuru, 90 quilómetros a norte de Goma, foram esvaziados à força, saqueados e queimados. A denúncia foi feita pelo Alto Comissariado da ONU para os refugiados, que atribui a autoria às tropas rebeldes do general Laurent Nkunda.