Última hora

Última hora

Presidente da Inguchétia demite-se

Em leitura:

Presidente da Inguchétia demite-se

Tamanho do texto Aa Aa

Depois de 83 mortes e mais de 30 sequestros em que as pessoas nunca mais deram sinais de vida, inúmeras manifestações de rebelião e uma série de crimes violentos sem responsabilidade atribuída, o presidente da Inguchétia deixa finalmente o poder.

Murat Ziazikov apresentou a demissão ao chefe de Estado russo. Em comunicado afirmou que estavam na forja novas funções em Moscovo.

O que vai fazer, ainda não se sabe. O certo é que a Inguchétia se tornou numa província russa quase sem lei e recheada de críticas de organizações de direitos humanos.

A repressão de Ziazikov começava a ser incómoda para Moscovo e demasiado visível no estrangeiro.

Até mesmo a imprensa russa o acusava de corrupção, nepotismo, perseguições à oposição e abusos dos serviços secretos.

Trata-se da primeira demissão de peso da presidência de Dmitri Medvedev, que colocou no lugar um líder interino, Yunus-Bek Yevkurov, até agora sub-chefe do Estado-Maior da Circunscrição Militar do Volga e dos Urais.