Última hora

Última hora

A pressão diplomática da UE dá frutos

Em leitura:

A pressão diplomática da UE dá frutos

Tamanho do texto Aa Aa

Depois da deslocação comissário europeua para a ajuda humanitaria ao Ruanda e ao Congo os presidentes congolês e o seu homólogo do Ruanda chegaram a acordo para participarem numa reunião internacional de alto nível sobre a paz na República Democrática do Congo.
Os rebeldes congoleses chegaram aos arredores da cidade de Goma no início da semana, pondo em fuga as tropas governamentais, mas respeitam desde quarta-feira à noite um cessar-fogo unilateral. Cinquenta mil pessoas foram expulsas pela guerrilha de vários acampamentos de deslocados perto de Rutshuru, no leste do país, zona confrontos entre as tropas do Congresso Nacional para a Defesa do Povo e as forças governamentais que perderam o controlo da cidade.
8500 pessoas terão procurado refúgio no Uganda, 2500 só nos últimos três dias segundo o Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados.
Perante os acontecimentos dos últimos dias, os ministros dos Negócios Estrangeiros francês e britànico ão hoje visitar Kinshasa e Goma, viagem que irá ainda estender-se a Kigali (Ruanda).