Última hora

Última hora

Coluna humanitária encontra campos de refugiados do Leste da RDC quase vazios

Em leitura:

Coluna humanitária encontra campos de refugiados do Leste da RDC quase vazios

Tamanho do texto Aa Aa

Campos de refugiados praticamente vazios. Foi este o panorama com que se deparou a coluna humanitária da ONU que chegou pela primeira vez à região controlada pelos rebeldes no Leste da República Democrática do Congo.

As Nações Unidas acreditam que dezenas de milhares de deslocados fugiram ou foram forçados a abandonar os campos desprotegidos à volta de Rutshuru.

Com mais de um milhão de deslocados, a situação é catastrófica na província do Norte-Kivu, palco do conflito entre rebeldes tutsis e o exército congolês.

Depois de chegar às portas de Goma, o líder rebelde declarou um cessar-fogo unilateral. Agora, Laurent Nkunda quer “negociações directas”, sob ameaça de “derrubar o poder” em Kinshasa.

O chefe da diplomacia britânica David Miliband disse que a União Europeia “não exclui” o envio de uma força militar. Mas, para já, os Vinte e Sete estão empenhados numa saída política.

O homólogo francês Bernard Kouchner defende que “a solução deve ser definitiva. Não se pode tentar permanentemente socorrer [os refugiados]; isso não funciona”.

Miliband precisou que antes de tomar qualquer decisão, Bruxelas vai esperar pelo relatório do enviado das Nações Unidas no Conselho de Segurança.