Última hora

Última hora

Karadzic defende braço-direito no TPI

Em leitura:

Karadzic defende braço-direito no TPI

Tamanho do texto Aa Aa

Radovan Karadzic foi ouvido esta quarta-feira pelo Tribunal Penal Internacional para a ex-Jugoslávia (TPI). O antigo líder dos sérvios da Bósnia esteve presente como testemunha de defesa de Moncilo Krajisnik. O ex-presidente do parlamento bósnio-sérvio foi condenado a 27 anos de prisão, em primeira instância, em Setembro de 2006 por crimes contra a Humanidade. Krajisnik recorreu da sentença e o TPI começou agora a analisar o recurso.

Para a acusação, o antigo presidente do parlamento de Sarajevo fez parte da cúpula dirigente que planeou a limpeza étnica que esteve no centro da guerra que entre 1992 e 1995 fez 100.000 mortos e mais de dois milhões de deslocados.

Radovan Karadzic afirmou num primeiro testemunho escrito que Krajisnik “não estava obcecado pela separação étnica dos muçulmanos que, aliás, não era a política da liderança sérvia.”

Karadzic recusou responder a várias perguntas por recear que as respostas pudessem ser utilizadas contra si no seu próprio processo.