Última hora

Última hora

BCE e BoE cortam taxas de juro

Em leitura:

BCE e BoE cortam taxas de juro

Tamanho do texto Aa Aa

O Banco Central Europeu (BCE) reduziu, esta quinta-feira, o preço do dinheiro em 50 pontos base, para 3,25%.

Uma redução que já era esperada até porque na semana passada, durante um almoço com empresários, em Madrid, o presidente do BCE, Jean-Claude Trichet, já tinha anunciado que este corte era uma possibilidade.

A decisão foi tomada no final da reunião do conselho de governadores, que define a política monetária da zona euro.

A redução da inflação resultante não só da queda dos preços das matérias-primas, mas também do abrandamento económico conjuntural dá mais margem de manobra ao Banco Central Europeu, que tem como principal missão conter o aumento geral dos preços, para alterar o preço do dinheiro.

É a segunda vez que o BCE procede a um corte nas suas taxas de juro em menos de um mês. A última vez foi a 08 de Outubro, numa operação concertada com cinco outros bancos centrais, entre os quais o Bank of England (BoE).

O banco central inglês anunciou minutos antes o maior corte nas suas taxas de juro desde 1981.

Trata-se de uma redução de 150 pontos base passando a taxa directora do BoE de 4,5% para 3%, o seu nível mais baixo desde 1951.

Trata-se de uma medida agressiva que tem como objectivo servir de suporte a uma economia britânica não muito longe da recessão.

Um dos últimos dados macroeconómicos anunciados dá conta de uma redução da produção industrial pelo sétimo mês consecutivo, no Reino Unido, o que não acontecia desde 1980.