Última hora

Última hora

Ocidente preocupado com mísseis russos no Báltico

Em leitura:

Ocidente preocupado com mísseis russos no Báltico

Tamanho do texto Aa Aa

A NATO está inquieta com o anúncio do estacionamento de mísseis russos junto ao mar Báltico.

A Aliança Atlântica diz que a medida viola acordos existentes em matéria de controlo de armamento.

As reticências da NATO surgem depois de o presidente russo Dmitri Medvedev ter afirmado esta terça-feira que quer neutralizar o escudo antimíssil que os Estados Unidos pretendem instalar na Polónia e na República Checa. “Para neutralizar o sistema de defesa americano antimíssil, vai ser enviado um complexo de mísseis Iskander para a região de Kalininegrado”, disse.

Os mísseis de curto alcance Iskander atingem um alvo a 280 quilómetros, mas na versão modernizada que a Rússia tenciona enviar para a região entre 2009 e 2015 podem chegar a quase 500 quilómetros.

O chefe da diplomacia alemã Frank Walter Steinmeier criticou a posição de Moscovo. “Os comentários do presidente Medvedev sobre o estacionamento de mísseis em Kalininegrado, são com certeza um mau sinal na altura errada”.

Segundo os analistas russos, o discurso que Medvedev fez pela primeira vez à nação destina-se a pressionar o recém-eleito Barack Obama para que a próxima administração renuncie ao projecto de escudo antimíssil no leste europeu.