Última hora

Última hora

EU de acordo sobre linha a defender em Washington

Em leitura:

EU de acordo sobre linha a defender em Washington

Tamanho do texto Aa Aa

“A Europa fala, doravante, a uma só voz e é preciso que todos se habituem a esta nova realidade.” Palavras de Nicolas Sarkozy, no final da Cimeira extraordinária, dedicada às questões financeiras. O presidente em exercício da União conseguiu um acordo dos Vinte e Sete sobre a linha a seguir na cimeira do G20, na próxima semana, em Washington. “Não queremos passar de uma ausência de regulamentação a um excesso de regulamentação, mas queremos mudar as regras do jogo financeiro. Essa é a base”, disse. E acrescentou: “A Europa irá a Washington com a vontade de defender uma linha: a linha da transparência e da refundação.”

Refundar o capitalismo é o objectivo da Cimeira do próximo dia 15, do G20, que reúne os oito países mais ricos do mundo e as principais economias emergentes. Depois da crise financeira, é a crise económica que os europeus devem enfrentar, recorda Sarkozy: “Todas as previsões vão mais ou menos no sentido de uma crise económica. É preciso ter isso em conta: a Europa deve ser reactiva.”

O presidente em exercício da União negou a existência de um “desacordo de fundo” com a Alemanha, sobre a coordenação das políticas económicas da Europa, assunto sobre o qual, garantiu, todos os Estados membros estão de acordo e mandataram mesmo a Comissão Europeia para propor, até Dezembro, uma “estratégia económica” face à crise.