Última hora

Última hora

Milhares de pessoas fugiram dos combates na fronteira entre o Kivu Norte e o Kivu Sul

Em leitura:

Milhares de pessoas fugiram dos combates na fronteira entre o Kivu Norte e o Kivu Sul

Tamanho do texto Aa Aa

Terminaram os combates que esta manhã começaram na zona entre o Kivu Norte e o Kivu Sul, na República Democrática do Congo. Trata-se da fronteira onde os rebeldes se mantêm em vantagem e não querem perder o controlo do território. A reacção ao apelo internacional para um cessar-fogo não poderia ter sido pior.

O porta-voz da missão das Nações Unidas afirmou que, desde as primeiras horas do dia, três forças opuseram-se no terreno: os rebeldes de Laurent Nkunda, as milícias pró-governamentais Mai Mai e os rebeldes Hutus ruandeses das Forças Democráticas de Libertação do Ruanda.

Os soldados do exército congolês não participaram nos combates. O porta-voz da ONU garante que as hostilidades terminaram devido à medição da Monuc, a força de paz internacional.

Milhares de pessoas fugiram da zona de conflito desta manhã. Juntaram-se a pelo menos duzentas e cinquenta mil que desde Agosto têm abandonado as casas com destino aos campos de refugiados. Todos dependem da ajuda humanitária para sobreviver.