Última hora

Última hora

Suspeitas de terrorismo na rede ferroviária francesa

Em leitura:

Suspeitas de terrorismo na rede ferroviária francesa

Suspeitas de terrorismo na rede ferroviária francesa
Tamanho do texto Aa Aa

Quem anda a perturbar o trânsito ferroviário em França? É a questão que se colocam as forças de segurança e o ministério francês do Interior.

Desde a noite de sexta-feira passada foram referenciados quatro incidentes nas vias férreas, resultantes da colocação de placas de betão e barras de ferro sobre as linhas.

Durante o fim-de-semana, foi nas regiões de Oise, Yonne e Seine-et-Marne, nas linhas de alta velocidade, ao norte, que se detectaram os obstáculos na via; na noite passada foi próximo de Narbonne, no sul.

Todos eles foram detectados pelos comboios que fazem a manutenção das vias durante a noite. Não houve incidentes com camboios de passageiros, mas o tráfego dos comboios TGV, Thalys e Eurostar tem estado fortemente perturbado.

Milhares de passageiros viram as suas viagens atrasadas durante o fim-de-semana passado. Já esta manhã a investigação, que tinha começado pela gendarmerie, passou para as mãos da brigada anti-terrorista de Paris.

A situação inquieta autoridades e utilizadores dos comboios, tanto mais que não é a primeira vez que os caminhos-de-ferro franceses são alvo de sabotagem. A companhia de caminhos-de-ferro francesa SNCF tem 34 mil quilómetros de linhas para vigiar e os dois mil agentes que asseguram o serviço parecem manifestamente insuficientes para uma rede tão vasta.