Última hora

Última hora

Primeira Guerra Mundial acabou há 90 anos

Em leitura:

Primeira Guerra Mundial acabou há 90 anos

Tamanho do texto Aa Aa

A Europa assinala esta terça-feira os 90 anos do final da primeira grande guerra.

O dia do Armistício é celebrado um pouco por todo o Velho continente.

Na cidade belga de Yipres decorreu ontem uma cerimónia que incluiu honras militares junto ao memorial de Menin Gate que lembra os 55 mil soldados britânicos e da Commonwealth desaparecidos em combate.

Na Grã-bretanha também já se assinala a data há vários dias, mas hoje, os três últimos veteranos de guerra sobreviventes das tropas de sua majestade vão estar presentes no centro de Londres para depôr coroas de flores, uma vez mais.

Com 112 a anos Henry Allingham é o mais velho do trio. “Eu espero que não volte a haver guerra, rezo para que não haja guerra em todo o mundo, ninguém ganha a próxima guerra”, afirmou o decano dos combatentes.

Do outro lado do canal, em França, cujo território foi palco de grande parte dos combates, o final da primeira grande guerra é recordado no memorial de Verdun, onde em 1916 morreram 300 mil franceses e alemães. “Eu tenho um filho e penso que ele podia ter morrido na frente de batalha, naquela época. E isso faz-me sofrer pelas mães que perderam os seus maridos e os seus filhos”, declarou uma turista francesa no local.

A Primeira Grande Guerra foi o conflito armado mais sangrento da história da humanidade e entre 1914 e 1918 fez mais de 15 milhões de vítimas entre mortos e feridos.

O conflito ficou marcado pelo surgimento de novas tecnologias associadas é actividade militar. Registou-se uma evolução bélica, das trincheiras à introdução de armas de destruição maciça, como os bombardeamentos aéreos e a utilização de químicos.