Última hora

Última hora

Cognac brinda aos 120 anos do nascimento de Jean Monnet

Em leitura:

Cognac brinda aos 120 anos do nascimento de Jean Monnet

Tamanho do texto Aa Aa

A França comemora os 120 anos do nascimento de Jean Monnet, na cidade que o viu nascer: Cognac. Mas, quem foi Jean Monnet? “Jean Monnet era um senhor de… que…”, diz-nos um cognaquence. “Jean Monnet não sei, não sei!”, admite outro. Por fim, alguém que sabe: “Fundador da Europa. E também um atlanticista. Ao serviço da França. E cognaquense de origem.”

Apesar de nem todos os seus conterrâneos saberem quem foi, Jean Monnet é um dos pais fundadores da Europa.

Poucos anos após o final da II Guerra, tem por missão planificar a economia da reconstrução francesa. Visionário, é Jean Monnet que propõe, a Robert Schuman, a criação de uma Comunidade Europeia do Carvão e do Aço.

A revolucionária CECA, que viu a luz do dia em 1951, que aproxima franceses e alemães, que alicerça a paz europeia e que esquissa a actual União Europeia é, pois, uma ideia de Jean Monnet.

Um homem que aos 16 anos deixou a escola, filho de um negociante de cognac, que não estava, à partida, predestinado para tal percurso, como explica Roger Garnier, conferencista especializado na vida de Jean Monnet: “Começa, muito cedo, a trabalhar para a empresa que o pai tinha fundado. E percorre o mundo… a vender cognac. Tem um instinto muito especial. Tem uma espécie de ‘antenas’ que fazem com que saiba encontrar as pessoas importantes, as pessoas que vão tomar as decisões.”

Schuman, Adenauer, Churchill, Roosevelt ou Kennedy são apenas algumas das personalidades com quem privou. Jean Monnet influenciou a história da Europa. E recordá-lo é uma forma de ensinar às novas gerações que, contrariamente ao Charente, que atravessa Cognac, a Europa, não é um longo rio tranquilo.