Última hora

Última hora

Obama não quer forçar mudanças políticas

Em leitura:

Obama não quer forçar mudanças políticas

Tamanho do texto Aa Aa

Em tempo de transição de poderes na Casa Branca, as expectativas são grandes quanto às mudanças.

O presidente eleito Barack Obama foi recebido pelo ainda titular do cargo, George W.Bush, em Washington, numa altura em que o campo democrata anseia por reverter o mais rapidamente possível algumas das decisões da administração republicana.

Uma dessas decisões tem a ver com a exploração de recursos naturais em terrenos públicos decretada por Bush.

John Podesta, dirigente da equipa de transição de Obama delarou que “eles querem fazer perfurações de gás e petróleo em alguns dos terrenos mais sensíveis do Utah e vão tentar fazê-lo agora que estão de saída. Acho que isso é um erro”, concluiu.

Por outro lado, há tempos que muitos americanos protestam contra o corte de fundos federais para investigação com células estaminais, uma medida que alguns grupos de interesse querem ver revogada rapidamente.

Amy Comstock Rice, presidente da aliança para o avanço da investigação médica, afirma que “o tempo é de facto importante nesta questão e este é um assunto que não necessita do Congresso. O Presidente Bush introduziu a sua política através da sua autoridade executiva, então o presidente Obama poderá fazer o mesmo levantando a lei para que a Ciência siga em frente”, adiantou.

Apesar da ansiedade demonstrada por alguns sectores, a equipa de transição do novo presidente assegurou que não serão tomadas quaisquer decisões.

Obma mantém a promessa eleitoral de liderar uma administração inclusiva sendo que qualquer eventual tomada de posição “terá de passar pela audição dos líderes do Congresso de ambos os lados”, a partir de 20 de Janeiro.