Última hora

Última hora

O fim do sequestro de dez funcionários da Total nos Camarões

Em leitura:

O fim do sequestro de dez funcionários da Total nos Camarões

Tamanho do texto Aa Aa

Os dez funcionários da companhia petrolífera Total, raptados no final do mês passado ao largo dos Camarões, já se encontram em liberdade.

Os sete franceses, dois camaroneses e um tunisino foram recebidos na noite de ontem em Yaounde pelo presidente dos camarões, Paul Biya, devendo regressar a Paris esta quarta-feira.

Os governos francês e camaronês negam ter pago qualquer resgate aos sequestradores, os Combatentes da liberdade de Bakassi.

O grupo armado cujas reivindicações permanecem desconhecidas, opõe-se à decisão da Nigéria de entregar a península de Bakassi aos Camarões, denunciando as deslocações forçadas realizadas nos últimos meses pelo exército.

Segundo algumas fontes os milicianos exigiriam a libertação de dois combatentes detidos há semanas pelo exército camaronês.

O sequestro surge num momento em que a União Europeia e a NATO reforçaram a presença militar na região do Delta do Niger para combater a pirataria marítima.