Última hora

Última hora

Desemprego britânico chega aos 1,8 milhões

Em leitura:

Desemprego britânico chega aos 1,8 milhões

Tamanho do texto Aa Aa

O desemprego no Reino Unido está ao nível mais alto dos últimos dez anos. Segundo o gabinete britânico de estatísticas, nos meses de Julho a Setembro havia mais de 1,8 milhões de pessoas sem trabalho, o número mais elevado desde o último trimestre de 1997. Já o número de pessoas a receber subsídios teve a maior subida em 16 anos.

Além da subida no número de desempregados, a taxa de desemprego, principal indicador, esteve também a subir durante o terceiro trimestre do ano e é agora de 5,8%.

Segundo os analistas, a tendência pode piorar nos próximos tempos, isto porque a crise financeira internacional está a dar uma ajuda: “É preocupante que o desemprego tenha subido tão depressa, logo no início da quebra económica. Normalmente, o mercado de trabalho reage com um desfasamento de seis meses em relação aos desenvolvimentos da economia global. Ainda não vimos o efeito completo da crise económica e a recessão, em força, está ainda para vir”.

Também esta quarta-feira, o Banco de Inglaterra previu uma quebra acentuada no crescimento económico, no próximo ano, e uma inflação em queda.

Estas previsões fazem adivinhar uma nova descida nas taxas de juro, que estão já ao nível mais baixo dos últimos 50 anos. A libra esterlina está também a caír para níveis históricos e pode, a médio prazo, atingir a paridade com o euro.