Última hora

Última hora

Lula da Silva diz que cimeira do G-20 não resolve a crise

Em leitura:

Lula da Silva diz que cimeira do G-20 não resolve a crise

Tamanho do texto Aa Aa

A reunião do G-20 não será uma solução para a crise fiananceira. Quem o diz é o presidente brasileiro Lula da silva que esteve em Roma para, entre outras coisas, preparar uma posição concertada a defender no encontro do próximo dia 15 em Washington.

O estadista brasileiro afirma que a cimeira é apenas um bom começo e defende um sistema financeiro mais transparente, de modo a que possam ser reforçados os mecanismos de controlo internacional sobre os sistemas financeiros.

“Não iremos com certeza encontrar soluções e com certeza nenhum desses países tem uma solução, e possivelmente não serão essas 20 nações a encontrar a solução num só encontro. A nossa saída tem que ser global. Essa saída global exige que nós também pensemos em mudar as instituições multilaterais”, declarou.

Por seu lado, Gordon Brown apelou a todos os países para que seja concluído um acordo sobre o comércio mundial nos próximos dias, como forma de combater a crise. “Não tenho dúvida de que se pudermos chegar a um acordo isso enviará um sinal muito importante contra o proteccionismo, e eu tenho seguido a situação muito atentamente, falando com todos os diferentes parceiros e há agora muito pouco a separar os países que lá estão para negociar um acordo”, referiu o primeiro ministro britânico.

Muitos dos países do Grupo G-20, nomeadamente as potências emergentes, deverão pressionar para que se tomem medidas no sentido de reformar o Fundo Monetário Internacional.

No entanto, nações como a Grã-Bretanha, Estados Unidos ou o Canadá receiam que atribuição de um papel regulador ao FMI ponha em causa os fundamentos do sistema liberal de mercado.