Última hora

Última hora

Cimeira com a Rússia sobre pano de fundo de conflitos

Em leitura:

Cimeira com a Rússia sobre pano de fundo de conflitos

Tamanho do texto Aa Aa

Diversificar as rotas e os fornecedores de energia é a nova estratégia da União Europeia. Entre as grandes linhas, apresentadas esta quinta-feira, contam-se a criação de um gasoduto ao Sul da Europa ou a criação de interconexões entre as três repúblicas bálticas – que dependem a 100% da energia russa – e o resto da União.

Mas a Comissão Europeia garante que esta “diversificação energética não se faz conta a Rússia”, com quem a Europa realiza uma cimeira, esta sexta-feira. Durão Barroso diz mesmo esperar que a Rússia queira “entrar num diálogo construtivo com a União Europeia, em matéria energética e não só. Nós queremos esse diálogo,” garante.

O presidente russo, Dimitri Medveded, que esteve, esta quinta-feira, em França, garante desejar “relações tão estreitas quanto possível” com a União Europeia. Relações que arrefeceram com o conflito na Geórgia, sobre o qual, as duas partes não têm exactamente a mesma visão.

Aliás, no mesmo dia, a presidência francesa recebeu, em Paris, Mikhail Saakachvili. Sarkozy deseja promover, a médio prazo, uma parceria com a Geórgia. Uma posição que corre o risco de não agradar a Moscovo. Tanto mais que Medvedev garante o reconhecimento, por Moscovo, da independência das repúblicas separatistas georgianas da Ossétia do Sul e da Abecásia foi um passo irreversível.