Última hora

Última hora

Presidente ucraniano perde mais um aliado de peso

Em leitura:

Presidente ucraniano perde mais um aliado de peso

Tamanho do texto Aa Aa

O parlamento do país confirmou ontem a demissão do presidente do hemiciclo, Arseniy Yatsenyuk, durante uma votação tumultuosa.

O responsável tinha apresentado demissão, depois de se opor às intenções do presidente Viktor Iushenko de dissolver o parlamento e convocar eleições antecipadas, pela terceira vez em três anos.

Entre os que aprovaram a medida, encontram-se os deputados da oposição pró-russa, mas também vários deputados da formação do chefe de Estado.

Para o agora ex-líder do parlamento, “a democracia continua ameaçada no país. O que aconteceu hoje confirma-o. É importante que o parlamento não enterra definitivamente a democracia ucraniana”.

A saída de cena do presidente do parlamento ameaça aprofundar a fractura entre os líderes da revolução laranja de 2004, que ocupam a presidência e a chefia de governo.

A primeira-ministra Ioulia Timoshenko opõe-se à convocação de eleições antecipadas, num momento em que o país atravessa uma crise económica profunda.

Num gesto de reconciliação o presidente excluiu há dias um novo sufrágio, pelo menos até ao Natal. A imprensa ucraniana especulava ontem sobre a possibilidade do presidente poder destituir o governo.