Última hora

Última hora

ONU vai deslocar 60 mil dos campos de refugiados na República Democrática do Congo

Em leitura:

ONU vai deslocar 60 mil dos campos de refugiados na República Democrática do Congo

Tamanho do texto Aa Aa

O Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados (ACNUR) vai deslocar, nos próximos dias, mais de 60 mil pessoas, que estão nos dois campos de Kibati, na República Democrática do Congo.

Por questões de segurança, os refugiados vão ser transferidos para um campo em Mugunga, a 15 quilómetros a oeste de Goma, a capital do Kivu Norte.

Os rebeldes tutsis, liderados pelo general Laurent Nkunda, estarão agora às portas de Kanyabayonga, uma cidade estratégica, já que dá acesso a parte da província de Kivu Norte.

A ONU acusa os militares governamentais de terem destruído povoações, saqueado casas e violado muitas civis.

Em Goma, um grupo de mulheres manifestou-se contra os efeitos terríveis da guerra.

“As mulheres estão a ser violadas, estamos a ser violadas pelo exército e pelas forças policiais. Por isso condenamos esses actos. Têm de acabar e estamos preparadas, como mulheres, para acabar com isto,” disse Ariette Ngalya, uma das manifestantes.

O enviado da ONU para o Congo, Olusegun Obasanjo encontra-se hoje com o presidente congolês, em Kinshassa, para tentar mais uma vez, encontrar uma solução para o conflito.