Última hora

Última hora

Justiça italiana condena polícias da cimeira G-8 de Génova

Em leitura:

Justiça italiana condena polícias da cimeira G-8 de Génova

Tamanho do texto Aa Aa

Um tribunal genovês condenou esta quinta-feira 13 polícias italianos a um total de 35 anos e sete meses de prisão.

Os agentes e oficiais respondiam por actos de violência contra activistas altermundialistas durante a cimeira do G-8 realizada em Génova em 2001.

Durante os três dias da cimeira foi morto um activista mas a carga policial efectuada na escola Diaz na madrugada de 22 de Julho, onde pernoitava um grupo de manifestantes, resultou em ferimentos em 82 pessoas.

Fontes policiais afirmaram na altura que os activistas tinham atacado as forças de segurança e que foram encontradas armas no edifício.

Mas uma investigação concluiu que, no momento da acção policial, muitos dos altermundialistas estavam a dormir e não tiveram qualquer reacção.

Para além de condenados por agressão e difamação os polícias acumularam ainda penas por falso testemunho depois de ter ficado provado que foram os próprios agentes que colocaram dois cocktails molotov na escola.