Última hora

Última hora

Polacos e checos esperam que escudo antimíssil se mantenha com Obama

Em leitura:

Polacos e checos esperam que escudo antimíssil se mantenha com Obama

Tamanho do texto Aa Aa

Nicolas Sarkozy pediu ao presidente russo para não enviar mísseis para Kaliningrado.
A ameça russa surgiu em resposta ao plano norte-americano de instalação de um escudo antimíssil na Polónia e na República Checa. Estes dois países reuniram-se na sexta-feira, esperando que o projecto americano se mantenha com Obama na presidência.
“Não esperamos, até mesmo por razões políticas, nenhuma revolução. Mas claro que o novo presidente vai reanalisá-lo e sabemos qual é a posição do presidente eleito. Ele disse-me, pessoalmente, que quer assegurar-se que a coisa funciona”, afirmou o ministro polaco dos Negócios Estrangeiros, Radoslaw Sikorski.
Em Agosto, Washington assinou com Praga e Varsóvia acordos bilaterais para instalar um potente radar na República Checa e dez interceptores na Polónia. Nada garante, no entanto, que o acordo venha a ser ratificado pelas duas câmaras do parlamento checo.
O projecto norte-americano suscitou a cólera de Moscovo que anunciou, na semana passada, a deslocação de mísseis para Kaliningrado, um enclave russo encravado entre a Lituânia e a Polónia.