Última hora

Última hora

Enviado da ONU reúne-se com líder rebelde congolês

Em leitura:

Enviado da ONU reúne-se com líder rebelde congolês

Tamanho do texto Aa Aa

Todas as expectativas estão centrada no encontro entre o enviado da ONU e o líder dos rebeldes do Congo. O antigo presidente da Nigéria Olusegun Obasanjo chegou ontem a Kinshasa. Depois da reunião com o presidente congolês Joseph Kabila e com os embaixadores do conselho de segurança da ONU, o responsável deverá reunir-se com Laurent Nkunda em Rutshuru, uma localidade controlada pelos rebeldes, a setenta e cinco quilómetros a norte de Goma.

Em Bruxelas, o comissário europeu para o desenvolvimento, Louis Michel, censurou a acção da guerrilha congolesa: “Num país democrático, não há lugar para grupos armados rebeldes que actuam fora do quadro legal”.

Louis Michel respondeu ainda às críticas dirigidas à força da ONU que se encontra na República Democrática do Congo: “O pior de tudo seria deixar que a opinião pública congolesa pense que a MONUC possa ser culpada de passividade. A missão da ONU não é passiva mas tem um mandato limitado e faz o que pode com os meios que tem e espero que o seu reforço possa permitir uma resposta mais eficaz.”

Há dezenas de milhares de refugiados nos territórios controlados pelos rebeldes, que dependem da ajuda humanitária. As Nações Unidas temem uma repetição da guerra que entre 1998 e 2003 conduziu à morte de mais de cinco milhões de pessoas.