Última hora

Última hora

Líderes do G20 chegam a acordo antes do início da cimeira

Em leitura:

Líderes do G20 chegam a acordo antes do início da cimeira

Tamanho do texto Aa Aa

O jantar na Casa Branca permitiu aos líderes do G20 aproximar posições e chegar a um consenso sobre a declaração final, antes mesmo da cimeira de hoje.

Segundo fontes da presidência francesa da União Europeia, os dirigentes dos países industrializados e economias emergentes estão de acordo para apoiar a economia, reformar o sistema financeiro e melhorar a vigilância internacional. A primeira série de medidas deve estar pronta até final de Março, antes de uma nova cimeira em Abril.

A reunião em Washington é a primeira de uma série de encontros para lutar contra a pior crise financeira desde a Grande Depressão.

No discurso de boas-vindas o presidente norte-americano evocou os objectivos: “entender a causa desta crise global, analisar a eficácia das respostas dadas, identificar princípios para reformar os sistemas financeiros e de regulação, lançar um plano de acção específico para implementar esses princípios, reafirmar a convicção de que os princípios do mercado livre oferecem o caminho certo para uma prosperidade duradoura”.

George W. Bush não deixou de evocar a sua oposição ao proteccionismo, colectivismo e derrotismo. Um brinde que não agrada a todos os dirigentes, a começar pelos europeus que partiram para Washington com a intenção de pedirem regras de mercado mais restritas.

Com a recessão que alastra a um cada vez maior número de países, a pressão é grande sobre os líderes do G20, mas ninguém esperava milagres tendo em conta a curta margem de manobra do líder da principal economia mundial.

O mandato de George W. Bush termina a 20 de Janeiro e o sucessor não está presente nesta cimeira. Estão apenas previstos encontros à margem da reunião com dois conselheiros de Barack Obama.