Última hora

Última hora

Processo do caso Politkovskaya tornado público

Em leitura:

Processo do caso Politkovskaya tornado público

Tamanho do texto Aa Aa

Um tribunal militar de Moscovo começou a ouvir esta segunda-feira três alegados implicados na morte da jornalista Anna Politkovskaya.

O juíz responsável pelo processo revelou hoje que o julgamento deverá ser público, uma decisão que vai ao encontro da vontade dos familiares da jornalista.

O processo decorre na ausência de um mandatário ou executante do crime, que nunca chegaram a ser detidos.

Os homens que se sentam na cadeira dos réus são dosi irmãos chechenos, acusados de terem vigiado Politkovskaya e um membro da polícia criminal acusado de cumplicidade. “Nós queremos que o mundo inteiro veja o modo vergonhoso como a acusação foi conduzida, sabemos que esta é uma acção vazia, que o mero facto de levar os acusados a julgamento é o mesmo que considerá-los culpados”, declarou o advogado dos arguidos.

Anna Politkovskaya foi assassinada em Outubro de 2006 à porta do prédio onde vivia em Moscovo. As câmaras de segurança do imóvel registaram o presumível autor do crime, que até agora não foi identificado.

A jornalista era uma das raras vozes críticas do Kremlin, nomeadamente através da cobertura que fez do conflito na Chéchénia, no início do ano 2000, mas também da denúncia de abusos de direitos humanos e de casos de corrupção.