Última hora

Última hora

Fim da linha para alegado chefe da ETA

Em leitura:

Fim da linha para alegado chefe da ETA

Tamanho do texto Aa Aa

Conhecido como Txeroki, o alegado chefe militar da ETA, de 35 anos, foi detido esta madrugada numa localidade dos Pirenéus franceses no culminar de uma operação policial levada a cabo pelas autoridades francesas e espanholas. Txeroki encontrava-se numa habitação de Cauterets, na companhia de uma mulher, também suspeita de pertencer à organização separatista.

É dado como sendo responsável pela morte de dois agentes policiais espanhóis há um ano no sudoeste francês. Os agentes foram abatidos a tiro numa cafetaria de Capbreton. O alegado etarra terá assumido a liderança militar da ETA em 2003. É considerado como sendo pertencente à ala dura da organização e responsável por ter colocado um ponto final nas controversas negociações entre o governo de Zapatero e a organização separatista. Terá partido de Txeroki a ordem para ser cometido o atentado de Dezembro de 2006, no aeroporto de Barajas que provocou dois mortos e arruinou definitivamente as negociações. O ataque produziu-se sem aviso prévio e numa altura em que a ETA assumia um cessar-fogo permanente. Em 40 anos de acção armada, a ETA é responsabilizada pela morte de 824 pessoas.