Última hora

Última hora

PE quer um fruto por dia para cada aluno europeu

Em leitura:

PE quer um fruto por dia para cada aluno europeu

Tamanho do texto Aa Aa

Um fruto por dia, não sabe o bem que lhe faria… Esta foi, eventualmente, a ideia subjacente ao parecer consultivo aprovado, esta terça-feira, pelo parlamento europeu. Os eurodeputados propõem uma distribuição gratuita de frutos e legumes nas escolas – diariamente, e não apenas uma vez por semana, como propunha a Comissão Europeia.

Para Jean-Paul Allonsius, da Associação belga de pacientes obesos, “é exactamente o que é preciso fazer: ajudar as crianças a habituarem-se a terem fruta e legumes. É mesmo necessário. Porque o que as crianças gostam de comer hoje, é o mesmo que gostarão de comer, no futuro.”

Para dar um fruto e um legume a cada criança diariamente, os eurodeputados estimam os 90 milhões de euros previstos por Bruxelas, para o ano escolar 2009/2010, não chegam. E propõem que a Comissão aumente este orçamento para 500 milhões de euros.

Para David Haslam, do Fórum britânico da Obesidade, “é um passo. Mas tem de ser seguido por muitos outros. Não podemos pensar que curamos a obesidade ao distribuirmos fruta nas escolas. A resposta não é única. As respostas são múltiplas: a comida, a actividade física, inclusive nas escolas, as pistas para bicicletas, passando pelas profissões de saúde, pela indústria alimentar, pelos governos… Há tantas respostas diferentes. Esta é apenas uma pequena resposta. Mas é bem-vinda, também.”

Quase 22 milhões de crianças europeias têm excesso de peso e cinco milhões são obesas. No total, 45% dos europeus tem uma sobrecarga ponderal. E a obesidade tornou-se o principal problema de saúde pública do século XXI. Portugal é o único país da Europa que reconheceu a obesidade como doença crónica e definiu políticas para tratá-la.