Última hora

Última hora

Obama e McCainn contra os "maus hábitos de Washington"

Em leitura:

Obama e McCainn contra os "maus hábitos de Washington"

Tamanho do texto Aa Aa

Os dois adversários das presidenciais norte-americanas selaram ontem a reconciliação em Chicago.

Barack Obama e John McCainn reuniram-se para discutir temas como a crise económica e a luta contra o aquecimento global, defendendo em conjunto uma mudança no que consideraram ser os “maus hábitos de Washington”.

O presidente eleito afirmou ter convidado o ex-rival para, “trabalhar com ele na resolução dos problemas do país”, tendo agradecido o contributo de John McCainn.

O encontro cumpre a tradição de reconciliar os ex-adversários após as presidenciais, mas muitos analistas especulam que McCainn poderá vir a integrar a nova administração.

Obama evocara já a possibilidade de convidar um membro do partido republicano, depois de deixar em aberto a hipótese de entregar à ex-rival democrata Hillary Clinton a pasta da diplomacia do país.

Um cargo chave na política de mudança defendida por Obama.

A três meses de tomar posse, o presidente eleito confirmou ontem, na sua primeira entrevista, as intenções de encerrar o campo de prisioneiros de Guantanamo, em Cuba, e de acelerar a retirada norte-americana no Iraque, para antes da data prevista de 2011.

Uma decisão irrealista para os altos responsáveis do exército, que sublinharam ontem que é impossível retirar todos os militares “em menos de dois anos”.