Última hora

Última hora

Piratas cada vez mais ousados ao largo da Somália

Em leitura:

Piratas cada vez mais ousados ao largo da Somália

Tamanho do texto Aa Aa

Um superpetroleiro saudita foi desviado a centenas de quilómetros da costa do «Corno de África». A bordo encontra-se uma carga equivalente a 100 milhões de dólares.
O Sirius Star, de bandeira liberiana, pertence à frota do gigante petrolifero saudita Aramco.

Trata-se do maior sequestro do género, um ataque bem organizado como salientou Almirante Mike Mullen: “Fizeram-no muito bem, mostraram-se muito bem equipados e armados com uma boa estratégia”

Os piratas sequestraram os 25 tripulantes de diferentes nacionalidades, nomeadamente, croatas, britânicos, filipinos, polacos e sauditas.

O ataque ocorreu a mais de 800 quilómetros da costa a sudeste de Monbassa, no Quénia.
O superpetroleiro encontra-se agora em em Eyl, localidade no norte da Somália dominada por piratas.

Os actos de pirataria na região aumentaram mais de 75% este ano.
A comunidade internacional une esforços para tentar travar este tipo de criminalidade. A União europeia aprovou a semana passada a primeira operação naval para combater a pirataria nesta região. O conselho de segurança da ONU adptou em Junho uma resolução que permite também o envio de navios de guerra.