Última hora

Última hora

Parlamento russo dá mais um passo para aumentar mandatos presidênciais

Em leitura:

Parlamento russo dá mais um passo para aumentar mandatos presidênciais

Tamanho do texto Aa Aa

A Duma aprovou hoje em segunda leitura uma proposta para ampliar o mandato do presidente de quatro para seis anos. A Câmara baixa do parlamento russo deu o aval à alteração com 351 votos a favor e 57 contra, mas para que entre em vigor, a emenda necessita de uma terceira leitura.

Apesar do apoio da maioria, o nacionalista Vladimir Zhirinovsky contestou a medida. “Vocês tocaram na coisa mais sagrada, a Constituição, e açaimaram a oposição ao mesmo tempo. O nosso país não precisa dessa constituição, por isso é que não votámos e não vamos votar”, disse perante o hemiciclo.

Os críticos do Kremlin e partidários da oposição dizem que a extensão de mandato, uma proposta do actual presidente Medvedev, faz parte de um plano para o retorno do primeiro-ministro Vladimir Putin à cadeira do poder.

Os analistas afirmam que as mudanças constitucionais poderão ser usadas como uma justificação para convocar presidenciais antecipadas às quais Putin poderia candidatar-se. “Uma das teorias diz que a liderança de topo quer estas emendas para que Vladimir Putin possa voltar ao poder e tornar-se presidente outra vez mesmo anates do mandado o presidente Medvedev chegar ao fim. Assim podem ser convocadas eleições antecipadas e Putin pode ser presidente por mais 12 anos”.

Os comunistas foram o único grupo parlamentar a votar contra as emendas aprovadas esta quarta-feira, que incluíam ainda a extensão do mandato da Duma de quatro para cinco anos.