Última hora

Última hora

Ségolène pode deixar fugir liderança PSF

Em leitura:

Ségolène pode deixar fugir liderança PSF

Tamanho do texto Aa Aa

Tudo em aberto nas eleições para liderança do Partido Socialista Francês.
Duas mulheres, Ségolène Royale e Martine Aubry, são adversárias na segunda volta do sufrágio.

Ontem à noite, Ségolène conseguiu vencer mas não obteve a vitórial final por falta de maioria absoluta. Havia mais um candidato na corrida, Benoît Hamon, que depois de ter ficado de fora no escrutínio acabou por anunciar o apoio a Aubry.

É uma ajuda de peso que ajuda a baralhar as contas.

Ségolène Royal estava em vantagem mas pode perder esta noite. A antiga candidata presidencial obteve na primeira volta 42 e meio por cento dos votos, contra 34,7 de Martine Aubry e quase 23 pontos obtidos por Benoit Hamon.

Hamon colocou-se agora a favor de Aubry, tal como Bertrand Delanöe, presidente da Câmara de Paris, outra ajuda de peso.

Ao que parece há uma forte união de personalidades importantes no seio do partido socialista que tentam a todo o custo evitar que Ségolène Royale assuma a liderança.