Última hora

Última hora

Tiroteio provoca guerra de palavras entre Tbilissi e Moscovo

Em leitura:

Tiroteio provoca guerra de palavras entre Tbilissi e Moscovo

Tamanho do texto Aa Aa

Moscovo nega que tenham sido militares russos a disparar sobre a comitiva dos presidentes da Geórgia e da Polónia, como acusa Tbilissi.

A Rússia diz que os georgianos montaram uma provocação deliberada, ao convidar o presidente polaco para as celebrações, metê-lo dentro de um carro e transportá-lo para outro país.
O incidente aconteceu num posto de controlo perto da fronteira com a Ossétia do Sul.

“Se alguém na Europa tem ilusões de que a Rússia mudou o seu comportamento, deixem-nos vir e ver… A questão é que foi precisa coragem deste homem para vir cá e ver em primeira mão”, disse o presidente da Geórgia, Mikheïl Saakachvili, acompanhado pelo homólogo polaco.

Lech Kaczynski deslocou-se à Geórgia para as comemorações do quinto aniversário da Revolução Rosa, que derrubou a liderança pró-Rússia e levou Saakachvili ao poder.
Alegadamente, os dois presidentes dirigiam-se para uma área onde as tropas da Geórgia e da Rússia se confrontaram em Agosto, onde planeavam visitar vítimas do conflito.