Última hora

Última hora

Britânicos reforçam legislação contra casamento forçados

Em leitura:

Britânicos reforçam legislação contra casamento forçados

Tamanho do texto Aa Aa

Inglaterra, país de Gales e Irlanda do Norte aprovaram leis para evitar os casamentos forçados e proteger os que já são vítimas dessa situação.

Segundo a nova lei de protecção, quem tente obrigar alguém a casar enfrenta uma pena que pode ir até aos dois anos de prisão.

É a primeira vez que é introduzida legislação específica para um problema difícil de prevenir como explica a investigadora Nazia Khanum. “Normalmente mesmo as vítimas não querem ir à polícia porque não querem penalizar os pais pelo que estão a fazer. Sentem-se muito infelizes e às vezes autoflagelam-se, o que é terrível, e não surpreende que surjam associados alguns casos de suicídio, mas infelizmente eu não posso dar números exactos”, conclui.

A grande maioria das vítimas de casamento forçado são mulheres do sul da Ásia ou do Médio Oriente, mas os homens também são atingidos.

As novas regras também prevêem penalizações sobre famílias que tentem o envio das vítimas para o exterior para que se casem, ou que recorram a manobras de intimidação como a retenção de passaportes.

Fica por avaliar ainda a verdadeira extensão do fenómeno nos três territórios abrangidos pela legislação agora em vigor. De algumas cidades como Luton, perto de Londres, cheguem relatos de centenas de casos de casamento contra-vontade.