Última hora

Última hora

CE vai apresentar planos de curto prazo para relançar a economia europeia

Em leitura:

CE vai apresentar planos de curto prazo para relançar a economia europeia

Tamanho do texto Aa Aa

Natal é quando um homem quiser – e Durão Barroso parece disposto a oferecer uma prenda à economia europeia. Na proposta, que o presidente da Comissão Europeia apresenta, esta quarta-feira, estão previstas várias medidas que permitirão aos Estados membros relançar o consumo, na Europa.

Bruxelas admite que a baixa dos impostos, a redução dos descontos sobre os salários ou o aumento do valor e/ou da duração dos subsídios de desemprego, por exemplo, são medidas aceitáveis, para impulsionar o consumo. Para o analista André Sapir, são boas medidas: “O relançamento da economia através do consumo tem a vantagem de agir rapidamente. E eu penso que é preciso agir com rapidez.”

A Comissão avisa, contudo, que as medidas anacíclicas devem limitar-se a dois anos. A partir de 2010, é preciso regressar ao equilíbrio orçamental. Da mesma opinião é o nosso analista, que sublinha também a necessidade de medidas de médio prazo: “É preciso que todos os países europeus tomem acções para relançar a procura e o investimento, aumentando o défice. Mas, nos países onde as margens de manobra são reduzidas, onde a sustentabilidade das finanças públicas esteja realmente em causa, é preciso que, simultaneamente, se tomem medidas, não de curto prazo, mas sim de médio prazo. Medidas, por exemplo, para reformar os sistemas de pensões.”

Uma das dez medidas prevista pela Comissão visa apoiar a indústria automóvel, uma das mais atingidas pela crise. Bruxelas prevê apoiar o investimento em investigação e desenvolvimento de tecnologias para criar automóveis mais amigos do ambiente.