Última hora

Última hora

Inflação na Eurozona aproxima-se dos 2%

Em leitura:

Inflação na Eurozona aproxima-se dos 2%

Tamanho do texto Aa Aa

Os preços na Eurozona sobem a um ritmo mais fraco. A inflação na Zona Euro caíu para os 2,1% em Novembro, um valor melhor que as previsões que apontavam para os 2,3%.

São boas notícias, uma vez que o valor se aproxima dos 2% considerados ideais pelo Banco Central Europeu. Mas, por outro lado, este menor crescimento dos preços é também um reflexo da crise. Segundo alguns analistas, a taxa de inflação pode caír para 1% no próximo ano.

A inflação anual da Zona Euro está agora a cerca de metade dos 4% que foram registados no Verão. O agravamento da crise financeira, no Outono, acelerou a queda da inflação para os valores de agora.

Este número deixa mais espaço de manobra ao BCE, que deve fazer, na reunião do dia 4 de Dezembro, um novo corte agressivo nas taxas de juro. A maior parte dos analistas aposta num novo corte de 50 pontos de base, para os 2,75%, mas há quem aposte numa redução mais forte, para os 2,5%.

Piores são as notícias do desemprego, que esteve a subir mais que o previsto. A taxa de desemprego no grupo de 15 países é agora de 7,7%.

O país com maior crescimento no número de desempregados foi a Espanha, que continua a liderar a lista dos países com pior desemprego.