Última hora

Última hora

Bombaim eleva tensões entre Nova Deli e Islamabad

Em leitura:

Bombaim eleva tensões entre Nova Deli e Islamabad

Tamanho do texto Aa Aa

À medida que avançam as investigações dos ataques em Bombaim, aumenta a tensão entre Nova Deli e Islamabad.

Em frente ao hotel Taj Mahal, dezenas de indianos protestavam contra o Paquistão enquanto as forças de segurança e equipas de socorro terminavam de examinar os escombros gerados por vários dias de confrontos e incêndios.

Em Islamabad, o Governo paquistanês voltou a condenar os ataques no país vizinho e a negar o envolvimento de qualquer entidade oficial. O Paquistão prometeu colaborar com as investigações.

As autoridades indianas atribuem os ataques a “elementos” vindos do território paquistanês. Segundo os investigadores, os dez atacantes islamitas planearam a acção coordenada a partir do Paquistão. Vários dos extremistas estariam infiltrados em Bombaim há cerca de um mês.

O balanço de vítimas mortais ronda as duas centenas, entre as quais pelo menos 22 estrangeiros.

O único terrorista capturado com vida disse que o grupo pretendia ser lembrado com uma versão indiana do “11 de Setembro”. Na imprensa local, é assim que são descritos os ataques.

Enquanto por todo o país se acendiam velas em homenagem aos mortos, a Índia acrescentava que se estão a acumular provas que sugerem que os responsáveis chegaram a Bombaim por mar, vindo do principal porto paquistanês em Karachi.

Entre tensões e acusações, os países vizinhos não esquecem que, já em 2001, estiveram à beira da guerra devido a um ataque ao Parlamento indiano, também ligado ao Paquistão.