Última hora

Última hora

Pottering pressiona República Checa

Em leitura:

Pottering pressiona República Checa

Tamanho do texto Aa Aa

O presidente do Parlamento Europeu exortou a República Checa a fazer, tudo o que puder, para ratificar o tratado de Lisboa. Pottering fez mesmo depender dessa ratificação o êxito da presidência checa da União, marcada para o primeiro semestre de 2009. Foram palavras dirigidas ao primeiro-ministro, Mireck Topolanek, mas que foram ouvidas pelo Presidente da República que mantém reservas em relação ao tratado.

Vaclav Klauss suscitou mesmo um incidente de inconstitucionalidade, ao pedir a fiscalização preventiva do documento, ao Tribunal Constitucional. O tribunal não detectou qualquer inconstitucionalidade e o governo também já garantiu a sua aprovação. Falta agora a reunião do plenário parlamentar, marcada para a próxima terça-feira. Mas o voto dos deputados não está garantido e o próprio primeiro-ministro admite todas as possibilidades, num momento de grande tensão política interna. Vaclac Klauss vai avistar-se com Pottering que chefia uma delegação do Parlamento Europeu, de visita a Praga, durante dois dias. É na capital checa que decorre a Conferência dos Presidentes, uma reunião que junta todos os lideres parlamentares, com assento em Estrasburgo.