Última hora

Última hora

Bolsas demoram reagir ao corte das taxas de juro anunciado pelo BCE

Em leitura:

Bolsas demoram reagir ao corte das taxas de juro anunciado pelo BCE

Tamanho do texto Aa Aa

A maioria dos índices bolsistas europeus abriu esta sexta-feira em terreno negativo.

Frankfurt iniciou a sessão a perder 0,77 por cento enquanto em Londres, o Footsie 100 perdia, sensivelmente o mesmo valor, equivalente a menos 30,33 ponto em relação ao fecho na quinta-feira.

O parisiense CAC 40 descia 1,30 por cento depois de ter encerrado ontem com um registo de 3.161 pontos. Em Madrid o Ibex perdia acima de dois por cento.

A Euronext Lisboa voltou também ao vermelho e abriu a perder 0,92 por cento, com o PSI-20 a cair para os 6.201,48 pontos.

As principais praças tardam a reagir ao anúncio da descida das taxas de juro feito pelo Banco Central Europeu.

O BCE protagonizou o corte mais drástico de sempre na taxa de juro de referência. Baixou 0,75 por cento. Passou dos 3,25 para os 2 e meio por cento.

Cortes que podem parecer modestos quando comparados com os anunciados pelo Banco de Inglaterra e pelo sueco Riksbank. Mas Jean Claude Trichet fez notar que se trata do terceiro corte consecutivo depois das reduções de meio ponto percentual, em Outubro e Novembro.

O valor da taxa de juro de referência é agora o mesmo verificado há dois anos . Mais do que incutir confiança nos mercados financeiros, as medidas anunciadas são um tentativa de revitalizar o consumismo individual.