Última hora

Última hora

Combate às espécies invasoras

Em leitura:

Combate às espécies invasoras

Tamanho do texto Aa Aa

A Comissão Europeia apresentou, esta sexta-feira, um conjunto de medidas para combater, de forma coordenada, a invasão de algumas espécies. Entre elas, destaca-se o mexilhão zebra que ataca a fauna e a flora autóctones, para além de ser portador de perigos, para a saúde humana. Parece existir uma autêntica indústria de caça e comercialização destas espécies. Um negócio que permanece indiferente, aos perigos que representa.

Os prejuízos causados por estas espécies, segundo um cálculo da Comissão, devem ascender aos 12 mil milhões de euros, por ano. “A maioria das espécies – disse uma porta-voz da Comissão – são introduzidas intencionalmente na União Europeia, com finalidades relacionadas com a agricultura e a silvicultura. Mas também com finalidades ornamentais, por pessoas singulares e empresas”. A floresta e as espécies europeias são ameaçadas pelas invasoras e, por essa razão, a Comissão Europeia prevê apresentar um projecto, até 2010, de medidas de combate. Até lá, vai funcionar um sistema de alerta rápido e uma maior vigilância aduaneira, para evitar as importações ilegais. Bruxelas adverte que é preciso um acção coordenada, de todos os estados membros, para garantir a eficácia do combate.