Última hora

Última hora

Mineiros polacos defendem extracção de carvão

Em leitura:

Mineiros polacos defendem extracção de carvão

Tamanho do texto Aa Aa

Os trabalhadores polacos do sector mineiro receiam pelos seus postos de trabalho.

Como a maior parte dos países de leste europeu, a Polónia depende da extracção de carvão pelo que uma mudança na política ambiental internacional poderá ter um impacto negativo na economia do país.

Assim, a conferência climática de Poznan é vista como uma ameaça, uma vez que as minas, para além de serem fonte de energia barata, dão trabalho a milhares de polacos.

“Eu trabalhei nesta mina durante 22 anos, se eles começarem a fechar as minas, muitos de nós perderão os empregos”, declara Andzej Jaromin, um mineiro de 40 anos.

A fonte de energia que impulsionou a revolução industrial do século XIX ainda fornece 40 por cento da energia electrica mundial, mas também é a maior fonte de poluição.

Maria Potpora, residente de Katowice defende que
“a protecção do ambiente é importante, mas o trabalho dos mineiros também. E na Polónia há muitos mineiros e todos têm famílias para sustentar”.

Os antigos estados soviéticos são os maiores resistentes ao plano europeu de redução de emissões de gases com efeitos nocivos para a atmosfera.

Os ecologistas da Greenpeace pressionam países como a Polónia a cederem às novas políticas ambientais, mas Varsóvia deverá negociar concessões e contrapartidas financeiras, para abandonar uma indústria que há muito é o motor do país.