Última hora

Última hora

UE satisfeita com reacção da Irlanda ao porco contaminado

Em leitura:

UE satisfeita com reacção da Irlanda ao porco contaminado

Tamanho do texto Aa Aa

A União Europeia considerou “rápida e apropriada” a resposta da Irlanda à descoberta de produtos à base de carne de porco contaminados com dioxinas.

O executivo irlandês ordenou ontem que fossem retirados do mercado todos os derivados de porco produzidos e distribuídos desde o mês de Setembro.

Bruxelas vai seguir de perto a questão e, na terça-feira, deverá realizar-se uma reunião de peritos dos países que possam ter importado carne contaminada. A França e a Bélgica já detectaram produtos provenientes da Irlanda com dioxinas e a Alemanha apelou aos comerciantes para não venderem porco irlandês.

Um responsável da Associação de Agricultores Irlandeses diz que “é um duro golpe para a indústria [pecuária]. A questão que é preciso responder é como é que isto aconteceu. Nenhum produtor fez nada de errado e todos compraram rações de fornecedores licenciados e, apesar disso, os animais foram alimentados com produtos contaminados. É preciso fazer algo para que nunca volte a acontecer”.

As autoridades irlandesas dizem que já foi detectada e contida a origem da ração que terá causado problema.

Os alimentos para animais que continham dioxinas cancerígenas foram distribuídos para dez criadores de suínos que representam 10 por cento da produção irlandesa.

Os testes revelaram níveis de dioxinas 100 vezes superiores ao máximo europeu, mas as autoridades advertem que uma exposição curta não representa risco para a saúde humana.