Última hora

Última hora

Exemplo democrático no Gana

Em leitura:

Exemplo democrático no Gana

Tamanho do texto Aa Aa

A ausência de incidentes sérios e uma elevada participação marcaram as eleições deste domingo no Gana, um dos países mais estáveis de África. Doze milhões e meio de eleitores foram chamados a votar para escolher um novo presidente e os 230 deputados da Assembleia Nacional.

Apesar de 8 partidos estarem na corrida, apenas dois terão chances de triunfar, segundo sondagens. A formação no poder, o Novo Partido Patriótico, de Nana Akufo-Ado, conta actualmente com a maioria no parlamento, mas os estudos de opinião revelaram que poderá perder bastante apoio popular.

O principal líder da oposição, John Evans Atta Mills, do Congresso Democrático Nacional, é o outro grande favorito à vitória. Espera-se que as duas personalidades se enfrentem numa segunda volta eleitoral que, a confirmar-se terá lugar no dia 23. Neste pequeno país de África Ocidental aguardam-se agora os resultados que serão publicados o mais tardar dentro de três dias.

Apesar de ainda não haver dados, os ganenses voltaram a demonstrar um elevado sentido democrático ao participarem em massa. Nas últimas eleições, em 2004, registou-se um recorde quando a taxa de participação foi de 85 por cento.