Última hora

Última hora

Ratificação do Tratado de Lisboa adiada pelos deputados checos

Em leitura:

Ratificação do Tratado de Lisboa adiada pelos deputados checos

 Ratificação do Tratado de Lisboa adiada pelos deputados checos
Tamanho do texto Aa Aa

Depois do impasse provocado pelo referendo irlandês sobre a ratificação do Tratado de Lisboa, eis que os Estados-membros se deparam agora com mais uma pedra no sapato.

Esta terça-feira, os deputados da câmara baixa do parlamento checo adiaram para 03 de Fevereiro o debate sobre a ratificação do Tratado de Lisboa, que já teve “luz verde” do Tribunal Constitucional.

A República Checa é o único país dos Vinte e Sete que ainda não se pronunciou sobre o Tratado de Lisboa. O governo conservador de Varsóvia é tido como eurocéptico e mais próximo dos Estados Unidos.

Para além do debate parlamentar checo em 2009, os dirigentes europeus esperam conseguir da República da Irlanda a promessa de organização no ano que vem de um novo referendo sobre a ratificação do Tratado de Lisboa, que os irlandeses rejeitaram em Junho.

Enfraquecido pela crise económica, o executivo de Dublin não parece disposto a ser visto como o responsável pelo fracasso do processo de ratificação do texto.

Durão Barroso já disse ser favorável à manutenção do princípio de um comissário por Estado-membro se com isso conseguir a ratificação do Tratado de Lisboa por parte da Irlanda.