Última hora

Última hora

Terceiro dia consecutivo de violência na Grécia

Em leitura:

Terceiro dia consecutivo de violência na Grécia

Tamanho do texto Aa Aa

O centro de Atenas voltou a ser palco de graves distúrbios, pelo terceiro dia consecutivo. Os jovens envolveram-se em confrontos com elementos da polícia anti-motim. Armados com bombas incendiárias, vários manifestantes pegaram fogo a edifícios e atacaram bancos. Centenas de lojas e viaturas foram destruídas.

Uma espiral de violência motivada pela morte de Alexis Grigoropolous, um adolescente de quinze anos abatido a tiro pela polícia no sábado. O funeral do jovem realiza-se hoje, fazendo temer a continuação da violência.

À indignação pela morte do jovem junta-se o descontentamento face à economia do país e ao crescente fosso entre ricos e pobres. Os episódios de destruição estenderam-se a dez cidades gregas. Em Salónica, a segunda maior cidade do país, centenas de jovens semearam o caos, ferindo um polícia.

O primeiro-ministro reúne-se hoje com o presidente e os partidos para discutir a crise. Costas Karamanlis afirmou que os “extremistas que exploram o drama têm como único objectivo a violência” e prometeu pôr fim aos motins.

As manifestações não se limitaram ao território nacional. Em Londres, um grupo de jovens juntou-se para protestar em frente à embaixada grega.